segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Educação Ambiental: concluído centro de interpretação da natureza para valorização da Mata Atlântica

Prédio com área total de 372 m2, onde fica o auditório, biblioteca, sala de informática, alojamentos confortáveis para pesquisadores e estagiários do Brasil e exterior. Foto tirada em 06/12/2010. Clique sobre a imagem para ampliar.

Com o apoio da sociedade, através de doações de pessoas físicas, Fundação AVINA, PETROBRAS (seleção pública de projetos do Programa Petrobras Ambiental 2006), Ministério Público do Estado de Santa Catarina, pequenas empresas e Prefeitura de Jaraguá do Sul concluímos as obras do Centro Interpretativo da Mata Atlântica (CIMA).

O acabamento da parte interna (auditório, quartos, banheiro etc.) também já está concluído, mas só divulgaremos as imagens após a inauguração, prevista para o início de 2011.

HISTÓRIA
Quando a Elza e eu aceitamos este desafio durante a elaboração do planejamento estratégico do Instituto Rã-bugio quase não acreditávamos que seria possível obter apoio para uma obra que exigia tantos recursos financeiros. Afinal, a ONG tinha acabado de nascer e tinha apenas uma sede virtual, na nossa residência, onde hoje fica a RPPN Santuário Rã-bugio

Mas a vontade de defender a natureza sempre falou mais alto. “Tudo ou nada” não é uma simples força de expressão quando se trata de defender a diversidade de formas de vida deste Planeta.

O planejamento estratégico foi feito quando ainda atendíamos os estudantes em nossa casa, onde até os banheiros nossos eram cedidos aos estudantes. Lembro-me da fila de crianças que se formava na sala de casa. Os banheiros externos à nossa residência foram construídos bem depois.

Os conselheiros, bem como os representantes da Fundação AVINA, perceberam a necessidade de separarmos um pouco a nossa residência das atividades de educação ambiental e também da ampliação da escala de atendimento. Então, foram logo colocando este desafio de construir o CIMA na primeira reunião, alguns dias após a constituição da ONG.


FINALIDADE
Estimular o interesse dos estudantes pela conservação da Mata Atlântica. Além disso, o CIMA irá promover o ensino de ciências através da interação dos estudantes com a natureza. Estudos comprovam que estas atividades interativas com a natureza melhoram o desempenho dos estudantes em todas as áreas do conhecimento.

Serão atendidos estudantes de escolas de toda a região norte de Santa Catarina e também professores nos cursos de capacitação. Juntamente com o aprendizado sobre os serviços ambientais das matas preservadas (como a proteção dos rios e nascentes, das encostas, biodiversidade etc.), vamos incentivar os professores a desenvolverem atividades práticas do ensino de ciências sem a necessidade de recursos financeiros dispendiosos.

Sacada dos quartos de hóspedes no piso superior

ÁREA E LOCALIZAÇÃO
A área da mata preservada onde está sendo implantado o CIMA tem 40,6 hectares e pertence à Prefeitura de Jaraguá do Sul (SC). Fica na área urbana, bem próxima à região central da cidade de Jaraguá do Sul (SC), no bairro Barra do Rio Cerro. Foi cedida para o Instituto Rã-bugio, para fins educativos, por 10 anos, prorrogáveis por mais 10, aprovado através da Lei Municipal no 3.830/2005, de 03/06/2005. O plano diretor do município, aprovado na Lei Complementar nº 65/2007, de 01/06/2007, no art. 15, prevê a transformação da área em unidade de conservação de proteção integral (Parque Natural). Uma fração já foi averbada em cartório como área de preservação permanente. Uma das trilhas tem 1.150 metros.

Uma boa parte da mata é bem preservada e está inserida em um extenso fragmento de milhares de hectares. Além de ser um ponto geográfico marcante do Brasil: fica extremo sul da Serra do Mar, ou seja, é o ponto mais meridional da extenção da Serra do Mar.

4 comentários:

Mariza disse...

OI, Germano e Elza,
Que gracinha a sede do CIMA! Parabéns aos dois pela coragem, perseverança e sobretudo fé nos seus propósitos!
Sejam abençoados.
Desejo-lhes sucesso sempre!
Abraço-os com a minha admiração.
Mariza

Thais Linhares disse...

Parabéns!!! Sou da Comu Voluntarios d GP. Adorei a notícia.

Karin disse...

Parabéns por essa grande conquista!
Pude acompanhar e participar dessa jornada por cerca de 2 anos e sei que tudo foi feito por merecido!
É uma grande conquista realizada por grandes pessoas que são vocês!
Só tenho a desejar bons frutos nessa nova safra de experiencia, conhecimento e muito amor que voces tem pela Mata Atlantica.

Com voces pude me apaixonar ainda mais pela nossa floresta, tomei partido em muitas discussões em defesa do nosso bem mais precioso e tenho orgulho e muito a agradecer pela experiencia passada ao lado de vocês!

PARABÉNS POR TODO ESSE TRABALHO LINDO, QUE ELE NUNCA SE ACABE E QUE MUITAS OUTRAS PESSOAS POSSAM PARTILHÁ-LO COM VOCES!

Luana disse...

Puxa!
Fiquei muito feliz em saber que finalmente a sociedade (e principalmente a natureza) receberão um espaço como esse! Será a continuidade de um trabalho de anos que tem muito a crescer ainda e mudar a consciência e a atitude das pessoas em relação ao mundo o qual vivem!

Parabéns!!!