terça-feira, 29 de abril de 2014

Onça-parda fotografada durante o dia na RPPN Corredeiras do Rio Itajai

 
Primeira imagem registrada da Onça-parda (Puma concolor) às 17h21min do dia 26/04/2014 com a Câmera de trilha  Bushnell modelo 119440 na RPPN Corredeiras do Rio Itajaí - Itaiópolis, Santa Catarina.

No último sábado, dia 26/04/2014, às 17h21min (durante o dia!) uma das câmeras de trilha registrou uma Onça-parda (Puma concolor) na RPPN Corredeiras do Rio Itajaí, em Itaiópolis (SC).

Vários outros registros da onça-parda, também conhecida como puma e suçuarana, na RPPN foram sempre a noite (fotos preto-e-branco da radiação infravermelha).

Observe nas imagens como ela é linda na natureza. Repare na sequência das três imagens que ela consegue detectar o som do disparo da câmera (não usa flash), que é inaudível para nós, seres humanos.
Segunda imagem registrada da Onça-parda (Puma concolor) às 17h21min do dia 26/04/2014 com a Câmera de trilha  Bushnell modelo 119440 na RPPN Corredeiras do Rio Itajaí - Itaiópolis, Santa Catarina.
A Onça-parda está na lista oficial das espécies ameaçadas de extinção, devido à destruição da Mata Atlântica e à caça predatória. Assim como os demais predadores do topo de cadeia, a onça parda é duramente afetada pela escassez de alimentos provocada pela caça indiscriminada de suas presas, mamíferos de médio e grande porte.

Foram registrados também vários porcos-do-mato (Tayassu tajacu) no dia seguinte, domingo, 27/04/2014, ao meio dia. As fotos ficaram espetaculares, claras e nítidas! As imagens estão neste link.

Terceira imagem registrada da Onça-parda (Puma concolor) às 17h21min do dia 26/04/2014 com a Câmera de trilha  Bushnell modelo 119440 na RPPN Corredeiras do Rio Itajaí - Itaiópolis, Santa Catarina.
Um dos registros mais importantes, no entanto, foi do veado-mão-curta (Mazama nana), já extinto no Estado de São Paulo e em várias outras regiões da Mata Atlântica.

Temos um verdadeiro tesouro de biodiversidade na reserva, uma área de Mata Atlântica que estava abandonada e era um território livre para caçadores antes dos esforços para comprarmos esta área e transformá-la em RPPN.

5 comentários:

Mara Garcia disse...

Parabéns, precisamos de pessoas com atitudes. Este animal precisa ser protegido por todos nós

Paulo Damian disse...

ótimo trabalho !!!

Adalberto Day disse...

Parabéns pelo belo trabalho.
É só divulgando que podemos manter a espécie ou todas.
Adalberto Day cientista social e pesquisador da história.

Juliano Carvalho Bueno disse...

Trabalho maravilhoso. Parabéns!

Mariza disse...

Que lindo animal! Tomara que haja mais dessa espécie andando pela mata! Muito bom receber notícia tão auspiciosa :) Parabéns Elza e Germano!